CURSO DE TÉCNICO EM INJEÇÃO ELETRÔNICA

R$13,80

  • Descrição

    CURSO DE TÉCNICO EM INJEÇÃO ELETRÔNICA

    100 páginas de pura informação, abordando mais de 50 tópicos sobre injeção eletrônica.

    Excelente fonte de informação para quem deseja aprender ou aperfeiçoa-se na profissão.

    O Curso de técnico em Injeção Eletrônica tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas à manutenção e testes no sistema de Injeção Eletrônica de veículos leves, de acordo com normas e procedimentos técnicos, ambientais e de segurança.

    Material enviado após a confirmação do pagamento bancário.

    Forma de envio: DOWNLOAD

    …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

    Sobre a injeção eletrônica

    A injeção eletrônica é um sistema de alimentação de combustível e gerenciamento eletrônico do motor de um veículo automotor – motor a combustão. Sua utilização em larga escala se deve à necessidade das indústrias de automóveis reduzirem o índice de emissão de gases poluentes. Esse sistema permite um controle mais eficaz da mistura admitida pelo motor, mantendo-a mais próxima da mistura estequiométrica (mistura ar / combustível). Isso se traduz em maior economia de combustível, já que o motor trabalha sempre com a mistura adequada, e também melhora o desempenho do motor, basta lembrar a injeção eletrônica depende da existência de um motor que possui software automotivo, visto que é um sistema computadorizado.

    O sistema faz a leitura de diversos sensores espalhados em pontos estratégicos do motor, examina as informações e com base em outras informações gravadas em sua memória envia comandos para diversos atuadores espalhados em pontos estratégicos do motor. Esse procedimento é efetuado varias vezes por minuto com base nos movimentos da cambota.

    Componentes

    Esse sistema possui vários componentes. O principal é a Central, onde ficam gravadas as informações do veículo e os seus parâmetros de fábrica, ela também realiza os cálculos programados para gerenciar o motor ( alimentação e ignição ). Os outros componentes podem ser divididos em dois gruposː Sensores e Atuadores.

    No Brasil

    É comum se recomendar a limpeza dos injetores de forma preventiva, mas em geral não é uma operação necessária sem que se pesquise antes a origem de um eventual mal funcionamento do motor. Realisticamente, em nenhum manual de manutenção existe recomendação para que se execute essa limpeza de forma preventiva. Alguns fabricantes de veículos, em seus programas de manutenção periódica, chegam a classificar essa operação de limpeza como desnecessária. Nos casos raros em que precisa ser feita (por exemplo, em motores mais antigos com injetores de primeira geração, de meados dos anos 1990), a manutenção deve ser efetuada por um reparador capacitado. A injeção eletrônica está em constante evolução e possui componentes que manuseados de forma incorreta podem ser danificados.

    Nos automóveis que utilizam esse sistema, o proprietário deve optar pela manutenção preventiva, pois a manutenção corretiva é muito mais cara, em casos específicos. Um exemplo: se o filtro de combustível não for trocado no período correto ele pode causar a queima da bomba de combustível, um componente que custa cerca de 800% a mais do que o filtro (no Brasil, um filtro custa em torno de 25 reais, e uma bomba, 200). Para garantir um bom funcionamento do sistema e economizar leia o manual do automóvel e verifique as manutenções que devem ser efetuadas e o período correto para fazê-lo.

  • Avaliações (0)
    Adicionar Comentário