CURSO DE SCRIMSHAW 1 – “A ARTE DOS MARINHEIROS”

R$16,80

  • Descrição

    CURSO DE SCRIMSHAW 1

    “A ARTE DOS MARINHEIROS”

    Aprenda facilmente como fazer desenhos e inscrições em baixo relevo sobre superfícies extremamente lisas ou polidas como por exemplo, osso, marfim e resinas muito duras.

    Material bem elaborado e totalmente ilustrado, abordando

    • a técnica,
    • a ferramenta (simples e fácil de fazer),
    • o tipo de tinta,
    • dicas e muito mais.

    Uma técnica européia, amplamente usada no mercado norte-americano e com pouquíssimas pessoas que à produzem aqui no Brasil; onde são cobrados preço elevados e por polegadas quadradas.

    Material indicado para quem gosta de artes e artesanato, cuteleiros e apreciadores de armas que desejam peças customizadas em seus cabos e empunhaduras, restauradores, etc.

    Único curso deste gênero à venda no Brasil.

    Aprenda a fazer seus trabalhos e ganhe muito dinheiro oferecendo seus serviços na internet.

    Curso enviado após a confirmação do pagamento bancário.

    Forma de envio: DOWNLOAD

    —————————————————————————————————————————————————————————————–

    Sobre o Scrimshaw

    Scrimshaw é uma palavra da língua inglesa, de etimologia desconhecida, que designa a arte de entalhe e gravação ou pintura em marfim – dentes e ossos da mandíbula – de cachalotes.

    As peças são muito variadas, utilitárias e decorativas – caixas, talas para espartilhos, dedais, cabos de sinete, punhos de bengala, dados e até carretilhas para recorte da massa tenra.

    Essa manifestação artística está ligada tradicional à atividade da baleação e, em Portugal, apenas despertou a atenção dos estudiosos a partir dos finais da década de 1950. Constitui a mais autêntica e conhecida manifestação da chamada arte baleeira, que teve as suas origens no século XIX, nas frotas de caça a baleias, inicialmente formadas por marinheiros norte-americanos, mas em pouco tempo integradas também por numerosos açorianos e até cabo-verdianos.

    Era uma arte feita por marinheiros e a eles destinada, embora, com o decorrer dos tempos, os destinatários dessas peças artísticas tenham se diversificado, atingindo já não apenas familiares, namoradas e amigos dos marinheiros, mas um vasto número de pessoas apreciadoras das atividades marítimas e do artesanato ligado ao mar.

    A arte de scrimshaw desenvolveu-se nas horas de ócio a bordo e correspondia a uma expressão da saudade da família e da terra do artista. As invocações religiosas são menos frequentes ou mais recentes. As técnicas mais utilizadas são a incisão ou a gravação, sendo os entalhes pigmentados. Já no século XX, surgiram os motivos incrustados, por vezes em alto-relevo.

    Existem, na região autónoma dos Açores algumas coleções notáveis de scrimshaw, com destaque para o Museu da Arte de Scrimshaw, no Peter Café Sport, na cidade da Horta, na ilha do Faial, a Oficina de John van Opstal, nas Lajes do Pico, a coleção do Museu dos Baleeiros e a do Museu da Ilha, em Santa Cruz das Flores.

  • Avaliações (0)
    Adicionar Comentário